Participação da Esdi em eventos na Europa em 2017

< >

Ainda no primeiro semestre deste ano, a Esdi recebeu dois convites para participar em eventos em Portugal e na Espanha. Primeiramente, o Professor Freddy Van Camp encaminhou à direção da escola um convite feito a ele para que a Esdi participasse do 7º Encontro BID (Bienal Iberoamericana de Design) Enseñanza y Diseño, em Madri. Respondendo a este convite, a direção entrou em contato com a organização do evento para planejar a participação da escola, que, segundo o convite feito a Freddy, poderia incluir apresentações orais de professores e exposição de trabalhos de alunos. Lançada uma chamada geral entre os alunos, uma banca formada pelos professores Ligia Medeiros, Marcos Martins, Washington Dias Lessa e Zoy Anastassakis selecionou os trabalhos dos alunos de graduação Carolina Menezes, Gabriel Cardoso, Jonathan Nunes e da mestranda Juliana Paolucci. Os organizadores do evento deram apoio, fornecendo isenção das taxas de inscrição, além de hospedagem para os professores. Zoy Anastassakis e Marcos Martins que fizeram apresentações individuais sobre suas experiências docentes, Zoy participou de mesa redonda com o tema “La Universidad frente a la crisis. Modelos de innovación y sostenibilidad”. Os alunos Jonathan e Juliana também estiveram presentes no evento, apresentando oralmente seus trabalhos.

Também no início do ano, o designer e pesquisador português Frederico Duarte propôs que a Esdi participasse da mostra “Como se pronuncia design em português: Brasil hoje”, a ser realizada pelo Museu do Design e da Moda (MUDE) sob sua curadoria. A exposição, aberta ao público de 23 de setembro a 31 de dezembro de 2017, em Lisboa, apresenta 100 perspectivas de design enunciadas no Brasil do século XXI. Dentre elas, a Esdi se faz presente por meio de um cubo de 2x2x2m com paredes compostas por painéis pivotantes. A peça propõe criar uma outra espacialidade dentro da sala, proporcionando ao visitante a experiência de “visitar” a escola. Em suas faces externas, apresenta a história da escola e nas faces internas as recentes manifestações de reação à crise institucional que se abate sobre a UERJ nos últimos tempos. O projeto do cubo, coordenado pela direção, foi realizado por uma equipe de alunos e ex-alunos. Mariana Monteiro e Fernando Chaves desenvolveram o projeto do cubo e o projeto gráfico dos paineis; Juliana Paolucci, Lais Hasek, Leticia Torres, Mariana Chianca e Marina Sirito foram responsáveis pela pesquisa de texto e imagem; Ana Franco montou o filme; Vinicius Franco editou um clipe sonoro; e os textos foram redigidos por Marcos Martins e Zoy Anastassakis. Além deste grupo, colaborou no projeto a arquiteta Débora Oelsner Lopes.

Frederico Duarte, sabendo que a Esdi considerava participar presencialmente do encontro em Madri, e ciente da crise que nos atinge em toda a UERJ, organizou na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, instituição responsável pela criação do primeiro curso de design em Portugal, em 1975, um dia dedicado à Esdi. Esse evento, intitulado “A Esdi nos (pre)ocupa: jornada sobre a primeira escola superior de design do Brasil, da América Latina e da língua portuguesa” contou com apresentações dos diretores Zoy Anastassakis e Marcos Martins, da ex-aluna e professora da Universidade Federal do Maranhão, Raquel Gomes Noronha, e dos alunos Gabriel Borges (graduação), Jonathan Nunes (graduação) e Juliana Paolucci (mestrado). Entre os comentadores de cada uma das palestras, professores, ex-alunos e estudantes do curso de design de comunicação da FBAUL. Na plateia, além de alunos e professores da escola portuguesa, estiveram presentes alguns esdianos residentes em Lisboa. Ainda como parte das atividades naquela cidade, o grupo participou de visita guiada à mostra “Como se pronuncia design em português: Brasil hoje”, seguida de mesa-redonda. 

Quando estes convites surgiram, já estava em curso o planejamento de uma visita de representação da Esdi à University North, da Croácia. Visando o estabelecimento de futuro intercâmbio financiado pelo programa “Erasmus Plus”, que fomenta cooperações entre universidades da Europa e de outros continentes, a viagem teve como principal objetivo a definição das possibilidades para troca de conhecimentos e experiências entre professores e alunos croatas e brasileiros. Na visita à Croácia, Zoy Anastassakis e Marcos Martins deram palestras e workshops em dois campis, localizados em Varazdin e Koprivnica, apresentando a escola e propondo aos estudantes croatas exercícios realizados com alunos da Esdi. Foi também lançado um portal desenvolvido pela University North, para exibir e colocar em contato trabalhos de alunos das duas instituições. Como desdobramento dessa visita, em abril de 2018 a Esdi receberá uma comitiva de quatro professores da universidade croata.  

Aproveitando a oportunidade da viagem à Croácia e os convites para participação em eventos na Espanha e em Portugal, a direção se esforçou para criar uma agenda que viabilizasse estas incursões de divulgação da escola no exterior. Em todos os eventos, além de ressaltar a importância histórica e tradição da escola, as participações da Esdi enfatizaram a situação dramática por que passa a UERJ. Neste contexto, com a apresentação das iniciativas desenvolvidas recentemente na escola, se destacou sua postura de resistência ante à crise.