--gray-1
--gray-2
--gray-3
--gray-4
--gray-5
--red-1
--red-2
--red-3
--red-4
--red-5
--yellow-1
--yellow-2
--yellow-3
--yellow-4
--yellow-5
--green-1
--green-2
--green-3
--green-4
--green-5
--blue-1
--blue-2
--blue-3
--blue-4
--blue-5
--purple-1
--purple-2
--purple-3
--purple-4
--purple-5

Professores

18 itens encontrados
a-z crono

Alexandre Lourenço da Silva

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2002), Especialização em Políticas Territoriais no estado do Rio de Janeiro pelo IGEOG/UERJ (2005) e mestrado em Geografia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2009). Foi professor auxiliar do curso de Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário Augusto Motta, é Arquiteto do Instituto Estadual de Engenharia e Arquitetura. Atualmente é professor assistente da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em Arquitetura e Urbanismo, atuando principalmente nos seguintes temas: arquitetura, urbanismo, planejamento urbano e regional, geografia urbana, e geografia humana.

André Luiz Carvalho Cardoso

Professor Associado da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, no Departamento de Arquitetura e Urbanismo da ESDI/UERJ. Professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Design – PPDESDI/UERJ. Atualmente Vice-Diretor da Escola Superior de Desenho Industrial - ESDI/UERJ. Doutor e Mestre em Arquitetura pelo PROARQ/FAU/UFRJ. Especialista em Sociologia Urbana pela IFCH/UERJ. Arquiteto e Urbanista pelo IMB/RJ. Líder do grupo de pesquisa CURA - Cultura Urbanismo Resistência Arquitetura, certificado pelo CNPQ/UERJ, estruturado em 04 linhas de pesquisa que investigam: 1) Atravessamentos contemporâneos entre arquitetura, cidade, design e arte no limiar da cultura; 2) Arquitetura, Urbanismo, Design e Decolonialidades; 3) Habitação Social e Direito à Cidade; 4) Tecnologias Com-divididas: convergências entre saberes acadêmicos e saberes autóctones. Atua, a partir de interesses profissionais e acadêmicos, em pesquisas na compreensão social do desenvolvimento arquitetônico, urbanístico e do design, partindo de um olhar humanista sobre a função social dos profissionais e a compreensão ampliada do campo. Possui experiência na área de arquitetura e urbanismo, com ênfase em projeto, teoria e crítica. No campo das artes visuais, atua com expografia e desenvolve investigações sobre exposições de arte contemporânea e interferências urbanas.

Currículo LattesORCIDGoogle ScholarResearch Gate

 


Arthur Campos Tavares Filho

2006-2010: Doutorado em Arquitetura. Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Rio De Janeiro, Brasil. Título: “Uma Busca pela Construção do Sentido de Pertinência na Concepção Arquitetônica”. Orientador: Guilherme Carlos Lassance dos Santos Abreu. 

ATUAÇÃO PROFISSIONAL: 

1_Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ. 2015-atual: Vínculo: Servidor público , Enquadramento funcional: Professor Adjunto , Carga horária: 40, Regime: Integral. 

2_Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ. 2014-2015: Vínculo: Servidor público , Enquadramento funcional: Professor Substituto , Carga horária: 20, Regime: Parcial 

Outras informações: lotação no Departamento de História e Teoria da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UFRJ. 

3_Centro Universitário Augusto Motta – UNISUAM 2010-2014: Vínculo: Celetista formal , Enquadramento funcional: Professor Adjunto , Carga horária: 16, Regime: Parcial. 

4_Instituto Estadual de Patrimônio Cultural – INEPAC. 2015-2015: Vínculo: Servidor público , Enquadramento funcional: Arquiteto , Carga horária: 40, Regime: Integral. 

5_ Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro – EMOP 2012-2015: Enquadramento funcional: Arquiteto , Carga horária: 40, Regime: Integral. Outras informações: Serviço Técnico Especializado, Departamento de Projetos.

Bernardo da Silva Vieira

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2000), mestrado (2006) e doutorado (2018) pelo programa PROARQ da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Foi professor substituto no departamento de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Juiz de Fora e na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Lecionou também no Curso de Arquitetura e Urbanismo do centro Universitário UNISUAM. Trabalhou em diversos escritórios de arquitetura do Rio de Janeiro e como arquiteto contratado do Hospital Quinta D`Or. Fez parte da equipe premiada no concurso Morar Carioca (2010) e na Lei Murilo Mendes de Incentivo a Cultura da cidade de Juiz de Fora (2013), onde publicou seu livro A Comunhão das Artes e da Arquitetura: as residências de Arthur Arcuri. Tem experiência na área de Arquitetura, atuando principalmente nos seguintes temas: Projetos de arquitetura, ensino de arquitetura, orientação de trabalho final de graduação, ilustração e desenho para livros. Atualmente é Professor Adjunto no Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Escola Superior de Desenho Industrial - ESDI- da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ. Além das disciplinas de desenho à mão livre, atua também como Coordenador Regional dos campi UERJ na cidade de Petrópolis. 

Carina Martins Costa

Doutora em História, Política e Bens Culturais pela FGV-RJ (CPDOC). Mestre em Projetos Sociais e Bens Culturais pela FGV-RJ (CPDOC), Mestre em Educação pela Universidade Federal de Juiz de Fora e graduação em História pela mesma universidade. Fez doutoramento sanduíche em Museologia Social na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (Lisboa). Atua como professora universitária desde 2001 em diferentes instituições. Foi diretora do Departamento de Difusão Cultural do Museu Mariano Procópio. Tem experiência com projetos acadêmicos e culturais nas áreas de educação, História, museus e patrimônio. Professora adjunta da UERJ a partir de 2012. Atualmente, desenvolve projetos sobre patrimônio, educação e democracia, com ênfase no Museu da Maré (RJ).  

Claudia Baima Mesquita

Professora Adjunta da UERJ/DAU. Arquiteta. Doutora e Mestra pelo PROARQ/FAU/UFRJ na área de Restauração e Gestão do Patrimônio. Atuação desde 2000, nas áreas referentes à conservação, restauração e reabilitação de imóveis protegidos, preservados e tombados. No âmbito da universidade, coordena o projeto de extensão junto aos alunos em parceria com o IPHAN para a rerratificação da Portaria n° 213/96, que dispõem sobre o entorno dos bens tombados na cidade de Petrópolis/RJ; coordena o projeto de extensão relacionado à conservação e salvaguarda de acervos fotográficos de arquitetos e urbanistas; colaboradora técnica para o diagnóstico e estudo luminotécnico e de adequação das instalações elétricas do Museu Casa do Colono, Petrópolis.


Fernando Cesar Negrini Minto

Possui graduação em arquitetura e urbanismo pela UNIMEP – Universidade Metodista de Piracicaba (1998) – Cátedra da Unesco em Construção com Terra, mestrado sobre experimentação prática construtiva na formação em arquitetura, pela FAU USP (2009) e doutorado em tecnologia da construção pelo PROARQ na FAU-UFRJ (2020).  É professor adjunto do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Escola Superior de Desenho Industrial da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Desde 2003 atua como professor universitário na área de arquitetura e urbanismo: Faculdades Integradas Módulo (2003-2004), FMU-SP (2010-2012), UNIBAN-SP (2009-2011), PUC-Campinas (2010-2011), Universidade São Judas Tadeu - SP (2012-2013), FAU-UFRJ (2014-2015), Universidade Santa Úrsula-RJ (2013-atual). Tem experiencia em assessoria técnica para produção da habitação, tecnologia da construção, arquitetura e construção com terra. Trabalhou em vários escritórios de arquitetura com projeto e construção em geral e atualmente coordena – desde 2013 – escritório de arquitetura no Rio de Janeiro – Matéria Base. Pesquisador das redes de pesquisa Red Proterra, rede Terra Brasil, com ênfase em construção com terra. Integra o Coletivo de Assessoria Técnica CATÁLISE, no Rio de Janeiro e é pesquisador do grupo naMORAR - nucleo de atividades de extensão, pesquisa e ensino sobre questões e diálogos com o MORAR popular urbano (antigo CiHabE - Cidade, Habitação e Educação).

Filipe Ungaro Marino

Gabriel Schvarsberg

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Brasília (2006), mestrado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal da Bahia (2011) e doutorado em Planejamento Urbano e Regional pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2017). É professor adjunto do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Escola Superior de Desenho Industrial da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Desde 2009 atua como professor universitário na área de arquitetura e urbanismo: FAUFBA (2009-2011), Universidade Salvador (2012), FAU-UFRJ (2014-2016), Universidade Santa Ursula (2016-atual). Como pesquisador, integra desde 2013 o Grupo de Pesquisa Modernidade e Cultura - IPPUR/UFRJ. Atuou também no Laboratório Urbano - PPGAU/FAUFBA (2009-2012). Pesquisa principalmente os seguintes temas: processos urbanos contemporâneos, relações entre produção de cidade e exercício político, cartografia social, mobilizações coletivas no espaço urbano, corpo, linguagem e experiência de rua. Tem experiência profissional nas áreas de mobilidade urbana, habitação social, planejamento urbano e ensino de projeto.

Giovana Cruz

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Espírito Santo (2009) e mestrado em Arquitetura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2013). Foi Professora na Universidade Federal do Espírito Santo (2017-2018) e tem experiência profissional na área de projeto de arquitetura efêmera e arquitetura comercial. Atualmente é Professora do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Escola Superior de Desenho Industrial da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Doutoranda em Arquitetura e Urbanismo na Universidade Federal Fluminense e integrante do Grupo de Pesquisa Grandes Projetos de Desenvolvimento Urbano - GPDU/UFF. Pesquisa os seguintes temas: transformações urbanas; práticas culturais cotidianas de resistência na cidade; metodologias para estudos de história da cidade; cultura, memória e subjetividade na arquitetura e na cidade; relações entre arte, arquitetura e cidade.

Áreas de atuação / interesse:- projeto urbano- projeto de arquitetura efêmera
- história da arquitetura e das cidades- cultura, memória e subjetividade na arquitetura e na cidade- relações entre arte, arquitetura e cidade    

Glauci Coelho

Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ (1998).

Mestre em Teoria e Projeto de Arquitetura pelo Programa de Pós-Graduação em Arquitetura - PROARQ/UFRJ (2004) - área de concentração: qualidade, ambiente e paisagem – linha de pesquisa: cultura, paisagem e ambiente construído. A pesquisa no âmbito do mestrado foi totalmente desenvolvida dentro da favela da Rocinha, com aplicação de métodos etnográficos, dando visibilidade à percepção que parcela das crianças da favela faziam do seu lugar de pertencimento, dentro do contexto da cidade e de si próprias.

Doutora em Urbanismo pelo Programa de Pós-Graduação em Urbanismo - PROURB/UFRJ (2015), com intercâmbio de estágio doutoral no Instituto de Urbanismo da Université de Montréal (2011) - área de concentração: assentamentos populares e habitação – linha de pesquisa: a moradia popular e a metrópole no contexto atual. A pesquisa de doutorado apresentou um método de análise dos territórios a partir das emoções, expressas pelas narrativas de jovens da favela da Carobinha. 

Participou como pesquisadora de IC da pesquisa “Direito e Urbanismo”, sob a liderança de Rosângela Lunardelli Cavallazzi, do Diretório de Grupos de pesquisa do CNPq, e como voluntária da pesquisa "Formas de habitar a cidade: a ação dos pobres pela moradia", coordenada pela professora Luciana da Silva Andrade.

Atualmente é professora adjunta do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da ESDI, campus Petrópolis, coordenando o Laboratório de Prospectivas Ambientais [LaPA].

Este laboratório constrói métodos e análises urbanas insurgentes, aquele que considera a diversidade cultural. O objetivo é articular o pensamento crítico sobre urbanismo às construções de cenários prospectivos como uma técnica de análise e avaliação urbana, contribuindo nos processos de planejamento. O método de cenários não exclui a complexidade do tema, mas sim, aponta possibilidades projetuais, impulsionando distintas estratégias que reconstroem identidades em ambientes igualitários. Dentro desse âmbito, o projeto de extensão, “Prospectivas Urbanas: Crescer e Transformar Cidades, da Petrópolis que temos à Petrópolis que queremos”, conjuga diversos saberes nas apreensões e sínteses dos cenários que parcela da juventude deseja para as cidades.

Glaucia Augusto Fonseca

Possui GRADUAÇÃO em ARQUITETURA e URBANISMO pela Metodista BENNETT(1991), ESPECIALIZAÇÃO em FILOSOFIA pela UGF, MESTRADO em CIÊNCIAS DA ARTE pela Universidade Federal Fluminense - UFF (2001) e DOUTORADO em ARQUITETURA e URBANISMO pela USP - Universidade de São Paulo (2013). - Professor Adjunto da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, na Escola de Belas Arte, vice coordenação no curso de Licenciatura em Desenho na Universidade Federal do Rio de Janeiro. - Professora Assistente na Universidade Estadual do Rio de Janeiro, UERJ-ESDI-DAU, no curso de Arquitetura e Urbanismo. - Professor na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro PUC Rio, no curso de Arquitetura e Urbanismo - Professor na UNESA, Universidade Estácio de Sá, no curso de Arquitetura e Urbanismo. Tem experiência na área de Projeto de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em processo criativo de projeto, atuando nas seguintes áreas: projeto de arquitetura, maquetes físicas, representação bidimensional e tridimensional.

Maria das Graças Ferreira

Coordenadora do Projeto “Palácio Amarelo: Plano de Ação e Preservação".

Professora Adjunta da UERJ-DAU, arquiteta, mestre em Ciências da Arquitetura e Doutora com linha de pesquisa na área de Restauração e Gestão do Patrimônio; está à frente da coordenação de Projetos de Extensão Universitários de Educação Patrimonial e restauração na DAU/UERJ como a ação de pesquisa da Casa do Barão do Rio Branco; coordenadora da Pós graduação no Curso de Especialização em Gestão e Restauro Arquitetônico DAU/UERJ, .Membro do ICOMOS Brasil, membro do grupo de pesquisa CNPQ : Arquitetura de Museus /Proarq UFRJ e CURA -ESDI/DAU/UERJ.

Patricia R C Drach

Professora Adjunta da Escola Superior de Desenho Industrial/ Esdi, Universidade do Estado do Rio de Janeiro/UERJ. Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Santa Úrsula (1987). doutorado em Modelagem Computacional - Laboratório Nacional de Computação Científica - LNCC/MCTI (FAPERJ, 2007) e pós-doutorados na Glasgow Caledonian University, Reino Unido (CNPq/CsF, 2013/2014) e na Universidade Federal do Rio de Janeiro (CAPES, 2014/2015). Professora Permanente do Programa de Pós-graduação em Urbanismo (PROURB/UFRJ) e do Programa em Engenharia Urbana (PEU/UFRJ). Coordena os projetos de extensão “Análise e Diagnósticos de Pequenos Assentamentos: Vilas Residenciais, Operárias e Prisionais” e “Conexões Sustentáveis: Urbano – Rural” – DAU/ESDI/ UERJ e o projeto de pesquisa “Mapeamento de possíveis estratégias para lidar com o aquecimento urbano: adoção de alternativas sustentáveis para melhorar a qualidade de vida” – PROURB/UFRJ. Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em adequação ambiental, atuando principalmente nos seguintes temas: conforto ambiental, pesquisa de campo, sustentabilidade ambiental e microclima urbano.

ORCID

RESEARCH GATE

LATTES

Paulo Eduardo Darski Rocha

Possui graduação em Engenharia Elétrica Industrial pelo Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (CEFET-RJ) (2004), mestrado (2007) e doutorado (2013) em Sistemas de Potência pelo Programa de Engenharia Elétrica da COPPE/UFRJ. Atualmente é professor adjunto do Departamento de Engenharia Elétrica da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Tem experiência nas áreas de instalações elétricas, microgeração de energia, eficiência energética, linhas de transmissão e estudos transitórios eletromagnéticos.

Sabrina Andrade Barbosa

Wagner Barboza Rufino

Wilder Manuel Ferrer Tenicela

Professor Adjunto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) Departamento de Arquitetura e Urbanismo (2015-atual), Doutor em Arquitetura PROARQ UFRJ (2014), Mestrado em Arquitetura PROARQ UFRJ (2002), Especialização em Planejamento Urbano e Regional IPPUR-UFRJ (1999), Especialização em Arquitetura de Ambientes de Saúde, UFRJ (2014-atual) ,Graduação em Arquitetura e Urbanismo FAU UFRJ (1998), Rafael Viñoly Architecs PC- New York, Advanced Trainning for Architecs (2008), Belfiore Architecs PC- New York Architect Consultant (2006-7), Gregorio Ferrer Arquitectos Asociados -Lima Peru (2008-11), Aperfeiçoamento Profissional PAP IAB RJ (2001),, Professor Projeto Arquitetônico DPA -FAU UFRJ (2012-13), Professor Auxiliar Universidade Estácio de Sá UNESA RJ (2014-atual), Professor Universidade Veiga de Almeida - Arquitetura e Design de Interiores (2015-atual), Arquiteto Pesquisador dos Laboratórios de Espaço Saúde e Habitação da UFRJ. Experiência em Arquitetura Corporativa, Projeto de Arquitetura, Projeto de habitação Social, Projeto de atendimento à Saúde, Urbanismo, Planejamento estratégico, Projeto de interiores Comerciais, Residenciais e Institucionais.