--gray-1
--gray-2
--gray-3
--gray-4
--gray-5
--red-1
--red-2
--red-3
--red-4
--red-5
--yellow-1
--yellow-2
--yellow-3
--yellow-4
--yellow-5
--green-1
--green-2
--green-3
--green-4
--green-5
--blue-1
--blue-2
--blue-3
--blue-4
--blue-5
--purple-1
--purple-2
--purple-3
--purple-4
--purple-5

Projetos

identidade visualRelacionado a
Limpar filtros
11 itens encontrados
a-z crono
PPDESDI Mestrado

A identidade visual transitória: novas necessidades como novas possibilidades

Esta dissertação tem como tema a identidade visual transitória, através de uma análise histórica dos fatores contribuintes ao seu surgimento e evolução, assim como das mudanças sociais e culturais, dos avanços tecnológicos e da expansão do campo do design. Realizou-se uma avaliação das definições apresentadas por autores referentes ao tema, de acordo com sua eficácia teórica e desenvolveu-se um novo conceito mais adequado às características fluidas destes projetos. Analisou-se conceitualmente as terminologias adotadas a esta alternativa projetual como dinâmica, mutante, flexível e cambiante e propôs-se a utilização de um novo termo transitório atento à qualidade efêmera das variações de um sistema flexível e responsável por alternar o foco do objeto ao processo, indo do tangível para o intangível. As características e qualidades dos modelos de classificação elaborados por quatro autores a saber: Ulrike Felsing (2010), Irene Van Nes (2012), Emanuel Jochum (2013) e Jair Alves da Silva Junior (2015) foram examinadas e apresentou-se um novo modelo responsável por tornar mais particularizada a categorização das identidades visuais transitórias. Um modelo construído sobre três pilares: executivo (técnico), motivador (cognitivo) e visual (formal). Para sua validação, foi realizada uma seleção de cinqüenta projetos brasileiros desenvolvidos entre os anos de 2012 e 2016 permitindo a realização inédita de uma análise quantitativa sobre a alternativa projetual no cenário nacional e uma aplicação prática da metodologia proposta. O modelo se mostrou eficaz em seu objetivo, por possibilitar a realização de uma categorização mais específica possibilitada por uma maior quantidade e precisão de categorias e atenta às suas características particulares.

08 fev 2017
Francisco Vinicius Costa Barcelos
Graduação Design

De dentro a experiência é outra

Este projeto tem como principal finalidade desenvolver um novo conceito em relação à experiência da compra de móveis, se desdobrando em um projeto híbrido com três diferentes vertentes. Visa atrair tanto os interessados em design de interiores e arquitetura quanto curiosos, apaixonados por gastronomia, música e artes. Tem como principais características a experiência fundada na integração entre os cinco sentidos e a inovação através da realização de projetos desenvolvidos por estudantes ou recém formados selecionados por editais. Tem como pré-requisito sua instalação em uma casa definida como patrimônio histórico de acordo com a prefeitura local. Tendo conhecimento da falta de eventos com proposta similar ou com distanciamento dos eventos anteriores, foi possível mesclar experiências de diversos setores identificados como concorrentes para o melhor entendimento do serviço. A partir da observação desses setores, foram geradas diversas alternativas até a definição das características propostas pelo evento: integração, inovação e experimentação.

2015
Barbara Rocha Sanches
PPDESDI Mestrado

Que leão é esse? Significados de leões em marcas comerciais em Pernambuco entre 1904 e 1920

No Brasil, Juntas Comerciais, leis e demais instituições que têm por finalidade proteger marcas por meio de registro começaram a ser criadas em 1876. A Junta Comercial de Pernambuco remonta a essa data. O acervo relativo aos seus primeiros 50 anos se encontra digitalizado e é objeto desta pesquisa. Nesse acervo, é possível constatar que algumas representações são recorrentes e, entre elas, a de maior incidência é a do leão, em especial o “Leão do Norte”. O leão se tornou representante de Pernambuco e muitas vezes representa também pessoas ou grupo de pessoas que por lá nasceram. Nesta dissertação, sob a luz da semiótica de Charles Sander Peirce, são traçados os caminhos dos vetores socioeconômicos e culturais que conferem significação ao signo do leão tornando o Leão do Norte um símbolo de Pernambuco e dos pernambucanos e como ele passa a operar em marcas comerciais. A descrição desses vetores teve por objetivo buscar respostas para alguns dos muitos questionamentos suscitados, entre eles: Que Leão é esse? De onde vem esse codinome “Leão do Norte”? Como ele passa a fazer parte do mundo comercial e industrial do Estado no registro oficial de diversas marcas no período em foco? Por fim, foram analisados individualmente doze registros, num recorte temporal entre 1904 e 1920, que apresentam o leão. Nesses registros, observam-se as transformações na apresentação visual e na identidade por que passa o leão, para melhor se adequar à atividade de leão vendedor.

10 jun 2010
Gisela Abad Lemos Antunes
PPDESDI Mestrado

A identidade visual da Coleção dos Cem Bibliófilos do Brasil, 1943/1969

Este trabalho versa sobre a identidade visual de uma coleção de livros sem um projeto gráfico com padrão de repetição entre eles. A coleção em questão é da Sociedade dos Cem Bibliófilos do Brasil, editada por Raymundo Ottoni de Castro Maya, entre as décadas de 1940 e 1960. A contribuição do estudo desta Coleção ao campo do design é a reflexão sobre quais as considerações de identidade visual são necessárias para se projetar, no caso, uma coleção de livros, mas que se estende às demais áreas do design gráfico.

12 jun 2008
Gisela Costa Pinheiro Monteiro
PPDESDI Mestrado

Fundamentos do Design de Aloísio Magalhães: Design BR 1970

Aloísio Magalhães foi um dos iniciadores do Design brasileiro na prática profissional, no ensino acadêmico, na institucionalização da atividade, e na reflexão sobre sua natureza técnica , e social. O seu projeto para a Petrobrás desenvolvido entre 1970 e 72, realizado por seu escritório no auge da sua carreira como designer, é o melhor testemunho da sua ação nesse campo, pela importância desta companhia para o país, pela abrangência do projeto (do cartão de visita aos tanques de refinarias) metodológica e mesmo lingüística que representou-se podemos estender este termo à linguagem visual. Particularmente disponho de posição única para realizar esta pesquisa, por ter trabalhado grande parte de minha vida profissional com Aloísio, por ter trabalhado especificamente e intensamente neste projeto, e ainda por não ter participado de sua concepção inicial. Além disso, tenho desde então atuado como designer nesta área de distribuição de petróleo, e acumulado informação sobre este mercado ao longo de 3 décadas, o que me ofereceu vasto material de análise. Por isso, embora meu foco seja o projeto de Aloísio e equipe em 1970, para compreende-lo é fundamental analisar o que havia antes e o que veio depois, o que permaneceu do projeto, e o que mudou. Deste estudo tiro 2 conclusões principais: 1) Que o projeto de sistemas gráficos ou de produtos é a forma do designer resolver o paradoxo entre necessidades opostas do processo de design, como a diversidade dos objetos de comunicação visual de uma empresa e sua unidade visual. 2) Que o processo de trabalho de Aloísio Magalhães oferece rico material de análise sobre o processo de Design..

21 jun 2007
Joaquim Redig
Graduação Design

Imagem empresarial para um pronto-socorro clínico

Tese (hoje TCC) da diplomação na Escola Superior de Desenho Industrial (1973) consiste na criação de uma nova identidade visual para um pronto-socorro clínico, visando ser discreta, porém marcante.

NOTA: Este resumo foi redigido para fins de disponibilização digital do acervo da ESDI e não consta no documento original. Este item do acervo foi disponibilizado através do projeto Arquivo ESDI: História do Design via redes digitais de conhecimento aberto.

1973
Gilberto Luiz Teixeira Leite Strunck
Graduação Design

Programação visual para Socila Clube de Beleza

O presente trabalho aborda a reestruturação da programação visual da Socila Clube de Beleza, uma organização sem fins lucrativos fundada em 1953 com o objetivo de oferecer serviços de bem-estar ao público feminino, incluindo massagens, hidroginástica e tratamentos de recuperação capilar. Inicialmente, o TCC apresenta um histórico da fundação do clube, destacando sua missão original de atender exclusivamente mulheres. O estudo detalha a pesquisa de campo conduzida para analisar a programação visual existente, que incluía elementos como logotipo, paleta de cores e tipografia utilizados pelo clube até aquele momento. No decorrer da pesquisa, a Socila Clube de Beleza expandiu seus serviços para incluir também o público masculino, oferecendo novos cursos e tratamentos específicos. Essa mudança significativa demandou uma revisão completa do planejamento visual que estava sendo elaborado. Como resultado, houve uma reformulação da identidade visual do clube, adaptando o logotipo, as cores e a tipografia para refletir a inclusão dos novos serviços e o público de ambos os gêneros.

NOTA: Este resumo foi redigido para fins de disponibilização digital do acervo da ESDI e não consta no documento original. Este item do acervo foi disponibilizado através do projeto Arquivo ESDI: História do Design via redes digitais de conhecimento aberto.

1972
Vários responsáveis
Marina Hochman
Vicente Nolasco Moraes
Graduação Design

Fatores de perturbação no desenvolvimento de programas de identidade visual

O presente trabalho aborda, em sua parte teórica, os fatores que perturbam o desenvolvimento de programas de identidade visual. O autor explora o desenvolvimento da noção de identidade visual empresarial no Brasil, especialmente a partir da década de 1960. Ele destaca a problemática de que, naquela época, os empresários brasileiros ainda não reconheciam a importância de investir em designers para a criação de uma identidade visual para suas empresas. Esses empresários não viam os benefícios econômicos de uma identidade visual bem desenvolvida. Além disso, o autor menciona que o design era uma profissão recente no Brasil e os designers careciam de conhecimentos técnicos suficientes para resolver esses problemas de maneira eficaz. Como solução, o autor propõe a criação de um manual de identidade visual. Esse manual conteria um conjunto de normas visuais e verbais que especificariam layouts, cores, tipografia, entre outros elementos, para orientar a criação de uma identidade visual coesa e eficaz. Na parte prática do trabalho, o autor apresenta o projeto de um expositor itinerante para mostras numismáticas. Esse projeto foi desenvolvido com base em uma pesquisa realizada em colaboração com a assessoria técnica da gerência do meio circulante e com o Museu de Valores do Banco Central do Brasil.

NOTA: Este resumo foi redigido para fins de disponibilização digital do acervo da ESDI e não consta no documento original. Este item do acervo foi disponibilizado através do projeto Arquivo ESDI: História do Design via redes digitais de conhecimento aberto.

1972
Joaquim Magalhães Barata de Moura
Graduação Design

Supermercados, uma projeção prospectiva : embalagem para uma linha de geleias

Tese (hoje TCC) para obtenção de diplomação em Programação Visual na Escola Superior de Desenho Industrial projeta uma embalagem para uma linha de geleias.

NOTA: Este resumo foi redigido para fins de disponibilização digital do acervo da ESDI e não consta no documento original. Este item do acervo foi disponibilizado através do projeto Arquivo ESDI: História do Design via redes digitais de conhecimento aberto.

1971
Roberto Amaro Lanari
Graduação Design

Padronização da imagem visual de uma empresa

Tese (atualmente conhecida como TCC) para a diplomação em Programação Visual na Escola Superior de Desenho Industrial (1971). Consiste na análise da marca do SENAC de 1969 e na criação de um manual de marca para o SENAC.

NOTA: Este resumo foi redigido para fins de disponibilização digital do acervo da ESDI e não consta no documento original. Este item do acervo foi disponibilizado através do projeto Arquivo ESDI: História do Design via redes digitais de conhecimento aberto.

1971
Vários responsáveis
Raul Justo Coachman
Arthur Bosisio Junior
Graduação Design

Imagem de marca e publicidade

Tese (hoje TCC) para diplomação de Programador Visual da Escola Superior de Desenho Industrial (1969) que versa sobre as características das imagens de marca. Aborda questões como a importância da personalidade e significado dos produtos em anúncios, a relação dos consumidores com a marca e como essa percepção pode ser influenciada.

NOTA: Este resumo foi redigido para fins de disponibilização digital do acervo da ESDI e não consta no documento original. Este item do acervo foi disponibilizado através do projeto Arquivo ESDI: História do Design via redes digitais de conhecimento aberto.

1971
Sonia Ramalhete de Aguiar