--gray-1
--gray-2
--gray-3
--gray-4
--gray-5
--red-1
--red-2
--red-3
--red-4
--red-5
--yellow-1
--yellow-2
--yellow-3
--yellow-4
--yellow-5
--green-1
--green-2
--green-3
--green-4
--green-5
--blue-1
--blue-2
--blue-3
--blue-4
--blue-5
--purple-1
--purple-2
--purple-3
--purple-4
--purple-5

Cassiane Patzlaff

Doutoranda em Design pela Escola Superior de Desenho industrial (ESDI/UERJ). Pesquisa atualmente a aplicação da digitalização tridimensional na área de acervos museológicos. Mestre em Design pela ESDI-UERJ (2018). Empreendedora e pesquisadora de tecnologias de digitalização 3D, Design e cultura maker. Criou em 2019 empresa de digitalização 3D, spin-off acadêmica, logo após o mestrado, na Incubadora de empresas da ESDI.Tem experiência na área de Design Industrial, atuando especialmente com digitalização e modelagem 3D para prototipagem rápida, com corte a laser, impressão 3D de resinas, ceras para fundição perdida, usinagem, dentre outras tecnologias de fabricação digital, comuns em ambientes de FabLabs.

Áreas de interesse
digitalização 3D
Projetos
PPDESDI Doutorado

Digitalização 3D de instrumentos do patrimonio de ciência e tecnologia

Nas últimas décadas, aliado às transformações tecnológicas, houve um aumento no interesse pela digitalização bi e tridimensional de acervos do patrimônio cultural de ciência e tecnologia (PCC&T). Paralelas a essas transformações, tem havido um aumento expressivo no número de calamidades e tragédias que assolam a sociedade e o patrimônio. Os museus buscam digitalizar seus acervos, porém há vários caminhos e tecnologias para tal, e definir os meios e técnicas mais adequados exige estudos específicos. Esta tese se concentra na definição de técnicas adequadas para a digitalização 3D e disseminação digital de instrumentos científicos históricos (ICH) do PCC&T. O uso de várias tecnologias 3D, como fotogrametria, luz estruturada, digitalização a laser e tomografia computadorizada, isoladamente ou conjugadas, são avaliados quanto à sua eficácia. Na tese é apresentado estudo de caso, com viés fenomenológico e descritivo, utilizando as técnicas de digitalização 3D por fotogrametria e via luz estruturada. Nesses estudos são detalhados os desafios e resultados dos processos de captura 3D do Telescópio Pazos e do Microscópio de Oswaldo Cruz. Os dados obtidos poderão ser extrapolados e triangulados com outras pesquisas para formar uma massa crítica sobre o tema, possibilitando futuras generalizações. Como resultados preliminares são indicadas recomendações que possibilitam um fluxo de trabalho mais eficaz para esse tipo de instrumento. A contribuição da tese está em alavancar tecnologias de representação tridimensional digital de ICH, para promover a preservação, divulgação e acesso.

Cassiane Patzlaff