--gray-1
--gray-2
--gray-3
--gray-4
--gray-5
--red-1
--red-2
--red-3
--red-4
--red-5
--yellow-1
--yellow-2
--yellow-3
--yellow-4
--yellow-5
--green-1
--green-2
--green-3
--green-4
--green-5
--blue-1
--blue-2
--blue-3
--blue-4
--blue-5
--purple-1
--purple-2
--purple-3
--purple-4
--purple-5

Ligia Medeiros

Graduação em Design pela ESDI/UERJ, mestrado em Art and Design Education pela University of London (Inglaterra) e doutorado em Engenharia de Produção pela COPPE/UFRJ. Desenvolve pesquisa sobre aspectos cognitivos do processo projetual a partir de uma taxonomia de registros gráficos e de outros meios de representação de ideias, tais como modelos tridimensionais. O tópico se desdobra em pesquisas acadêmicas a partir da observação da prática de projeto de produto voltado para a inovação em empresas e em instituições de ensino. As conexões com estudos sobre metodologias projetuais são investigadas. O estudo tem implicações para a a pedagogia do projeto e para a produção de conhecimento sobre o processo criativo apoiado na grafica.

Orientador / Co-orientador
Graduação Design

ESCOA: Explorando a relação entre auto expressão, vestuário, moda sustentável e fluidez de gênero

Esta pesquisa busca explorar a complexidade das classificações e denominações contemporâneas de gênero que surgiram ao longo dos anos, tendo em vista como o discurso de não - conformidade de gêneros classificados como " queer " se relaciona aos papeis normativos de gênero . O foco do projeto será trazer tais questões para o campo do vestuário e do estilo enquanto ferramentas para expressão individual, desenvolvendo um projeto que contemple a diversidade e fluidez dos gêneros e como eles se expressam através das roupas, sob uma ótica de processos de Design. Para isso, foi estudada uma forma de tornar a comunicação de modelagens planas de peças de roupas mais acessível para usuários com pouca ou nenhuma experiência na confecção e costura de vestimentas. Essa nova linguagem foi oferecida por meio de um produto digital com o intuito de fornecer uma ferramenta de fácil acesso e de caráter flexível para a expressão individual.

2018
Mariana Maia de Mello Mendes
PPDESDI Mestrado

Contribuições do design para a administração doméstica da polifarmácia do idoso

 Cumprir o tratamento farmacológico em casa é fundamental para o controle de doenças crônicas de pacientes de todas as idades. Porém, principalmente na velhice, observa-se certa dificuldade em seguir corretamente as prescrições médicas, em parte por fatores mais recorrentes nessa faixa etária, como a polifarmácia, a complexidade do tratamento e o comprometimento motor, visual e cognitivo dos indivíduos. Somam-se a esses problemas outras questões, como a não adesão proposital ao tratamento e o maior índice de analfabetismo entre idosos. Além disso, produtos e serviços inadequados ou inexistentes tornam o uso dos fármacos ainda mais complicado. Através de revisão de literatura, pesquisa exploratória e entrevistas com geriatras foi possível compreender o contexto dos medicamentos no Brasil e identificar as principais dificuldades dos idosos em administrar sua polifarmácia. Dessa forma, são apresentadas algumas sugestões de melhorias no setor farmacêutico, com ênfase nas potenciais contribuições do design para a Atenção Farmacêutica, representadas graficamente nessa dissertação por meio de modelos, com o objetivo de mapear os cenários que designers poderiam atuar, como pesquisas, projetos de produtos, serviços e estratégias centradas nas necessidades da terceira idade, que poderiam otimizar a administração da polifarmácia e reduzir os Problemas Relacionados a Medicamentos nessa faixa etária.

01 set 2017
Vanessa Cristina Libório
PPDESDI Mestrado

Contribuições do design para a EaD on-line corporativa do setor público: Uma experiência de definição de requisitos do AVA do TRE-RJ

A presente dissertação tem por objetivo principal identificar e avaliar alguns dos recursos de design aplicáveis à EaD on-line corporativa que mais contribuam com o projeto dos meios de comunicação e materiais didáticos dessa modalidade educativa no contexto do setor público e, assim, com a efetividade da mesma. Por recursos, entende-se, neste trabalho, os conhecimentos, métodos, técnicas e procedimentos, elementos de criação, produtos e instrumentos da área do design e correlatas. Com o intuito acima descrito, o trabalho percorre, inicialmente, duas grandes seções de revisão de literatura sobre os seus principais termos: educação e design , revisão essa que é complementada com um estudo de caso do universo amostral da dissertação, o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), para o embasamento de hipóteses. Nos capítulos da primeira ordem, são analisados os conceitos de educação, educação corporativa e EAD on-line em sua relação com o design amplamente considerado e ramos pertinentes, em especial o do design instrucional, quer de serviços ou de comunicação. Já os capítulos da segunda ordem tomam por referência os dois produtos essenciais da EAD on-line, o ambiente virtual de aprendizagem (AVA) e o objeto de aprendizagem (OA), para tratar do design de comunicação desses produtos, em especial de suas interfaces, bem como para abordar alguns pontos sobre a ilustração do conteúdo das ações educativas correspondentes, principalmente por meio de animações interativas. Boa parte desses conhecimentos havidos na literatura e na documentação oficial foram oportunamente avaliados por meio de um experimento, constituído de grupo focal voltado à definição dos requisitos do AVA do TRE-RJ, então em vias de reformulação. Nesse evento, especialistas da área de educação corporativa do órgão debateram sobre diversos aspectos referentes ao design do citado site educativo, chegando a respostas que servem não só ao universo específico da pesquisa, mas, também, a todos os demais interessados no design da EAD on-line corporativa corrente nas administrações pública e geral. Finalmente, a discussão dos resultados do experimento, sintetizada na conclusão, confronta as descobertas do levantamento bibliográfico e documental com as respostas encontradas no grupo focal, visando-se à ratificação do maior número possível de tópicos entre os analisados. Intenta-se, com isso, que os conhecimentos aferidos venham a servir tanto ao seu emprego seguro e efetivo nas áreas de trabalho em que se aplicam, quanto ao embasamento para futuras pesquisas científicas, comprovando-se, ademais, a grande relevância que a profissão do design tem para a administração pública, especialmente nos esforços de educação corporativa do setor profissional em questão.

30 set 2016
Bruno Moreira Lima
PPDESDI Mestrado

A percepção sensorial, o uso de ferramentas e a técnica: bases para uma metodologia auxiliar ao design de instrumentos manuais

Os seres humanos estabelecem através das mãos um variado conjunto de interações com o mundo, explorando não apenas os seus atributos físicos, concretos, materiais, mas também subjetivos. Tudo isso é de interesse direto para o projeto de produto, podendo ser aplicado às mais diversas áreas de sua atuação, como utensílios domésticos, profissionais, artísticos, desportivos, etc. Todavia, a literatura sobre este assunto dedicada ao design ainda carece de definição de termos, de aprofundamento teórico e de uma metodologia aplicável ao projeto de produtos. Sendo assim, este trabalho visa enriquecer o campo do design por meio de uma investigação sobre a percepção através das mãos, analisando como este conhecimento pode ser aplicado ao projeto e à avaliação de instrumentos operados pelas mãos, como os utensílios de cozinha, os instrumentos cirúrgicos e as ferramentas mecânicas, dentre outros. Para tanto, buscou-se um melhor entendimento sobre o modo como o usuário se apropria de um instrumento manual para realizar determinada tarefa. Acredita-se que tal entendimento seja útil ao designer, auxiliando na definição de diretrizes projetuais por meio das informações sensoriais que compõem a relação usuário-produto. Isto posto, é apresentada uma breve discussão sobre os vínculos sensoriais, cognitivos e emocionais da relação usuário-produto, explorando como base teórica o conceito de técnica, segundo Pierre Lévy. Discute-se o fazer humano e a evolução da técnica como influentes não apenas em nossa percepção dos objetos, mas também em como os concebemos e, através deles, nos aprimoramos. Autores são trazidos de diferentes campos do conhecimento para compor o referencial teórico, passando pelas questões da técnica, do fazer humano de ferramentas, das avaliações subjetivas de produto e da inteligência corporal intrínseca às mãos. O referencial teórico fundamenta uma proposta metodológica desenvolvida com o objetivo de auxiliar a análise de instrumentos manuais à luz de diferentes dimensões de análise. Com o intuito de aprimorar a proposta metodológica, é descrito o experimento realizado com alunos voluntários da Escola Superior de Desenho Industrial (ESDI/UERJ). É apresentado o desenho do experimento, os seus parâmetros de avaliação e resultados, esboçando-se as considerações para a sua replicação pelo designer como subsídio ao projeto de instrumentos manuais. Além da proposta metodológica em si, discute-se a importância fundamental do contexto de aplicação do instrumento, da natureza da tarefa com ele realizada e das diversas dimensões de análise envolvidas na percepção humana.

22 mar 2016
Luciana Keller Ponce Da Motta
Graduação Design

Amanhã eu faço e outras mentiras: livro interativo para incubação voluntária

A ação de deixar para amanhã o que se pode fazer hoje é repetida incontáveis vezes durante a nossa vida, por incontáveis pessoas, sem distinção de cultura, língua, gênero ou idade. Nesse momento, alguém está procrastinando em algum lugar. É um hábito comum, criticado e combatido como se fosse um mal da atualidade. Mas o tempo para a preguiça nem sempre foi visto como um problema, muito pelo contrário: "era nele que se produziam as ideias filosóficas, artísticas e políticas.”¹. Nossa relação com o tempo, ao longo da história sofreu uma série de alterações para se adaptar a métodos de trabalhos vigentes, ou preceitos religiosos. Absorvemos e naturalizamos hábitos que, apesar da evolução tecnológica a favor do menor esforço, não conseguimos nos desfazer. Meu objetivo com esse projeto é mostrar que a procrastinação não precisa ser encarada como a inimiga da produtividade, e que o tempo ocioso é fundamental para a criatividade. Proporcionar uma reflexão sobre como cada um lida com o tempo ocioso e com o tempo do trabalho, a importância que se aprenda a tirar prazer do ócio, e que não fazer nada não significa a não produção de nada.

2015
Letícia Lucena Carvalho
Graduação Design

Estética afro-brasileira: linha de embalagens para cosméticos voltados para mulheres negras.

Nesse projeto, Luana Braun realiza uma profunda pesquisa histórica a respeito da relação do negro para com a sua Nesse projeto, Luana Braun realiza uma profunda pesquisa histórica a respeito da relação do negro para com a sua autoestima e o mercado da beleza, desde a abolição oficial da escravidão no Brasil até os dias atuais. Essa busca resulta no levantamento de problemáticas ainda vigentes e na exaltação dos avanços do movimento negro na sociedade e nessa indústria, concentrando-se na falta de representatividade da pele negra, com foco na mulher, no mercado cosmético. A partir dessa escassez, Luana projeta uma linha de embalagens de maquiagem que conversam com a mulher preta brasileira sem a propagação de estereótipos, como a associação dessas á uma cultura negra estrangeira, como é comum na indústria. Essas embalagens trazem, em seus desenhos e cores, uma inovação tanto social quanto estética de maneira muito eficiente e interessante. e o mercado da beleza, desde a abolição oficial da escravidão no Brasil até os dias atuais. Essa busca resulta no levantamento de problemáticas ainda vigentes e na exaltação dos avanços do movimento negro na sociedade e nessa indústria, concentrando-se na falta de representatividade da pele negra, com foco na mulher, no mercado cosmético. A partir dessa escassez, Luana projeta uma linha de embalagens de maquiagem que conversam com a mulher preta brasileira sem a propagação de estereótipos, como a associação dessas á uma cultura negra estrangeira, como é comum na indústria. Essas embalagens trazem, em seus desenhos e cores, uma inovação tanto social quanto estética de maneira muito eficiente e interessante.

2015
Luana de Oliveira Braun Pereira Lima
Graduação Design

Similares: jogo como auxiliar pedagógico à cidadania

"Similares" é um jogo de tabuleiro paradidático que visa a educar crianças a partir de 4 anos de idade sobre a vida em cidadania. Este trabalho analisa a função e funcionamento de jogos na educação infantil por meio do estudo de teorias e descobrimentos de pesquisadores da área e vê como implementa-los para desenvolver a ideia de cidadania em uma forma compreensível para a faixa etária em questão. Também são usados conhecimentos do design de produto e comunicação para a criação de um produto seguro e compreensível para crianças.

2015
Karina de Oliveira Ribeiro