--gray-1
--gray-2
--gray-3
--gray-4
--gray-5
--red-1
--red-2
--red-3
--red-4
--red-5
--yellow-1
--yellow-2
--yellow-3
--yellow-4
--yellow-5
--green-1
--green-2
--green-3
--green-4
--green-5
--blue-1
--blue-2
--blue-3
--blue-4
--blue-5
--purple-1
--purple-2
--purple-3
--purple-4
--purple-5

Washington Dias Lessa

Graduação na ESDI-UERJ (1973), ganhando, com seu trabalho de conclusão, a Premiação IAB-1973 na categoria de trabalhos escritos. Tornou-se professor em 1975 substituindo Décio Pignatari e por indicação do próprio. Mestrado em Filosofia da Educação pelo IESAE/FGV (1983) e doutorado em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP (1998). Trabalho de pesquisa em: a) design, informação e linguagens visuais, investigando a construção de sentido no design de comunicação e no design de interação, segundo aspectos semânticos, tecnológicos e pragmáticos da cultura material contemporânea ou segundo abordagens históricas; b) teoria e parâmetros epistemológicos do design, contemplando tanto a prática de projeto quanto as dinâmicas de constituição e transformação do campo. Em sua prática de projeto trabalhou: com Aloisio Magalhães para o CNRC (1975) e na Casa da Moeda do Brasil (1976-1978); no IDI-MAM (1974 e 1976); como autônomo; como sócio-gerente e diretor de projeto da Campos Gerais (1990-2005), com atuação em design editorial, edição, design de exposições, design de informação e identidade visual.

Orientador / Co-orientador
PPDESDI Mestrado

Padrões de projeto para o design de revistas digitais para tablet

A presente pesquisa tem como objetivo propor padrões de projeto para o design de revistas digitais para tablet. É apresentado um conjunto de 20 padrões relacionados sobretudo a questões de interatividade e navegação referentes à configuração da página e à diagramação do conteúdo, visando aproximar questões de projeto editorial e de projeto de interface. Para a elaboração dos padrões, foi descrito o método de padrões de projeto: o que são eles, os procedimentos para a elaboração e as questões que envolvem o uso específico para a interação de revistas digitais para tablet. Com base em pesquisas sobre revistas digitais, foram identificados os principais elementos de design de interação para analisar, em um conjunto de revistas digitais para tablet, a forma como estão presentes e seus propósitos editoriais. Eis uma primeira proposta sujeita à validação junto a projetos de revistas digitais, com potencial para desenvolvimento e ampliação para outros produtos editoriais.

15 dez 2015
Pedro Biz Eschiletti
PPDESDI Mestrado

O Design de notícias para tablet e o novo papel do designer

Esta pesquisa traz um panorama do mercado jornalístico para tablet. Classifica as variações de publicações digitais. Mostra os hábitos de leitura em dispositivos móveis e as formas de negócios. Apresenta como o designer se posiciona nesse fluxo de trabalho. Analisa o caso do jornal O Globo, que, com produtos impressos e digitais, proporcionou entrevistas com designers de diversas mídias. Ainda há a análise de O Globo a Mais, revista exclusivamente digital.

23 set 2014
Raquel Corrêa Cordeiro
PPDESDI Mestrado

Fotografia e interação no Jardim Botânico: uma abordagem do design de participação em contexto museológico

Em meio à rápida propagação de tecnologias de mídia que tornam possível produzir, arquivar, se apropriar e recircular conteúdo informacional, uma cultura participativa vem emergindo nos dias atuais. Uma lógica de colaboração se faz presente, viabilizada por ferramentas técnicas que estruturam o conhecimento em rede. Nesse contexto, o museu, enquanto agência de representação sociocultural, se esforça no sentido de atualizar-se. Nesta dissertação, sugere-se que a interação participativa de caráter social é um caminho para renovar e ampliar as narrativas culturais elaboradas pelos museus, em sua relação comunicacional com o público. Foi elaborado, então, o sistema Revelar: um modelo preliminar que se propõe a investigar o design de participação em contexto museológico. O sistema, que tem como palco de ações o complexo do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, pressupõe a participação de estudantes de Ensino Médio em uma atividade programada pela equipe do Museu do Meio Ambiente. A matéria de contribuição dos alunos participantes é a fotografia produzida a partir do uso de dispositivos móveis.

04 abr 2014
Juliano Caldeira Kestenberg
PPDESDI Mestrado

Em busca da aura: dinâmicas da construção da imagem impressa para a simulação do original

Impressão de imagem e conceituação de: original e matriz; parâmetros quantitativos e qualitativos de produção; gravação artesanal e por dispositivo técnico; dinâmica de construção da imagem. Visão panorâmica do século XV aos dias de hoje, de técnicas de impressão de imagem e sua relação com a informação imagética. Considerações sobre o valor simbólico do original e da produção em série a partir dos conceitos de aura e simulacro. Estratégias de modulação espacial para simulação do tom-contínuo em matrizes artezanais, fotomecânicas e digitais. As principais técnicas de gradação tonal utilizadas na calcografia e litografia. O processamento de retícula de amplitude modular e o desenvolvimento da retícula estocástica. Estratégias de composição da cor no século XVIII e XIX; a influência da fotografia e as transformações do processamenteo digital no século XX. Técnicas de interpretação manual da cor em "pinturas impressas" , cromoxilografia, impressões Baxter e cromolitografia. Interpretação fotomecânica da cor na tricromia e no padrão CMYK. As transformações digitais do gerenciamento de cor; propostas de alta fidelidade de cor e a giclée. Apresentação de amostras ampliadas de imagens impressas demonstrando suas dinâmicas de construção. Comentários sobre a evolução técnica da imagem impressa e seu aspecto simbólico.

28 mar 2014
Helena de Barros
PPDESDI Mestrado

Visualização dos dados estatísticos da Uerj: proposta de dashboards baseados no trabalho de Jacques Bertin

Os painéis de gráficos estatísticos conhecidos como dashboards são utilizados comumente naárea de Business Intelligence (BI) para a visualização de grandes sistemas organizados de dados. A presente dissertação propõe embasar o projeto de dashboards pelas teorias de Jacques Bertin, formuladas nas obras Sémiologie Graphique e La Graphique et le Traitement Graphique de l information. Considerando este referencial, e ainda parâmetros do design de informação e da visualização de dados, foram desenvolvidos dashboards que apresentam dados sobre a política de reserva de vagas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, sistematizados pelo projeto de BI dessa instituição. O objetivo foi não apenas o de atender aos requisitos convencionais de um dashboard, mas sobretudo o de apresentar outras perspectivas informativas. Nesse sentido, investigam-se as especificidades dos métodos de Bertin e sua expansão para o domínio dos sistemas interativos.

25 set 2013
Luiz Frederico Sarkis Arbex
PPDESDI Mestrado

Ontologia de Notícias: Um modelo para Classificação do Conteúdo dos Jornais ON-Line Brasileiros, Segundo a Lógica da Web Semântica

Este trabalho tem por objetivo propor um modelo de ontologia simples e generalista, capaz de descrever os conceitos mais básicos que permeiam o domínio de conhecimento dos jornais on-line brasileiros não especializados, fundamentado tanto na prática quanto conceitualmente, em conformidade com os princípios da Web Semântica. A partir de uma nova forma de classificação e organização do conteúdo, a ontologia proposta deve ter condições de atender as necessidades comuns de ambas as partes, jornal e leitor, que são, resumidamente, a busca e a recuperação das informações.

31 ago 2012
Leonardo Burlamaqui Lima da Rocha
PPDESDI Mestrado

Tipografia pintada no Centro do Rio de Janeiro

Esta pesquisa tem como objetivo analisar a tipografia pintada no centro da cidade do Rio de Janeiro. A escolha da área de pesquisa busca mensurar a importância da pintura manual como técnica de produção de elementos tipográficos na paisagem urbana de um bairro central de uma grande cidade, bem como a situação atual do ofício dos pintores de letras, principais responsáveis pela sua produção. Foi realizado um levantamento fotográfico extensivo por toda área, assim como uma série de entrevistas com os pintores. Uma revisão bibliográfica buscou identificar onde outros trabalhos dessa natureza são contextualizados à luz da teoria do design, principalmente através da investigação do vernacular como categoria analítica. Foram buscadas referências históricas relacionadas ao ofício da pintura de letras, a fim de comparações com o discurso dos pintores atuais, do qual foram apropriados elementos que, juntamente com a teoria do design e da tipografia, foram utilizados para a construção de um sistema de análise, que incluiu entre suas diretrizes a produção de dados quantitativos que permitam identificar os recursos mais recorrentes que constituem a linguagem gráfica pesquisada.

09 set 2011
Vinicius Freitas da Silva Guimarães
PPDESDI Mestrado

A dimensão visual dos ambientes na web sob influência da participação dos usuários

 Frente à expansão dos ambientes digitais que seguem os princípios da web 2.0, percebe-se uma crescente abertura na participação dos usuários, vista a partir dos canais de interação social, produção e gestão compartilhada dos conteúdos digitais. A proposta dessa pesquisa é pensar como esse cenário de participação está moldando e fortalecendo uma estrutura social a web social capaz de atuar ativamente não só na produção dos conteúdos digitais, mas também na forma de apresentação desses conteúdos. Pautada nu-ma reflexão teórica e num levantamento empírico, essa pesquisa procura trazer luzes à re-lação que se estabelece entre as práticas de projeto e as práticas de uso na web, a partir da observação da emergência de uma nova estrutura de produção a criação colaborativa baseada na ação complementar entre designer e usuário para a definição da dimensão vi-sual dos ambientes digitais.

03 set 2009
Paula Sobrino de Souza Assumpção
PPDESDI Mestrado

O surgimento da marca Daspu e a projeção de sua imagem através da imprensa

O presente trabalho é um estudo sobre a criação e aparecimento público da Daspu, marca de vestuário feminino que se tornou conhecida nacionalmente ao entrar em polêmica com a grife paulista Daslu, importante multimarcas de luxo. A Daspu foi criada em 2005, no Rio de Janeiro, pela Davida, uma ONG de prostitutas voltada para questões ligadas à cidadania, ao combate à vitimização, à discriminação, ao preconceito e ao estigma que atingem as mulheres que exercem essa profissão. E a marca surge publicamente através da imprensa, de modo inesperado para a Davida, antes que a confecção/grife estivesse estruturada. Com base no papel que a questão da autonomia relativa entre marca e imagem da marca adquire no caso Daspu, a opção desta pesquisa foi a de focalizar o processo de projeção pública da imagem da marca no espaço configurado pela mídia. Num cenário de várias confluências buscou-se a identificação dos temas que se cruzaram nesta cobertura, remetendo-os às suas condições de enunciação, dadas por posições e competências, e ao modo como se articulam na imagem da marca. Visando trazer uma nova inteligibilidade aos processos de produção de sentido presentes no caso Daspu recorre-se ao conceito de palavra de ordem, proposto por Deleuze e Guattari, como chave teórica para compreensão do caso, retomando as circunstâncias que possibilitam a enunciação Daspu transformar a idéia de uma confecção em uma grife possível, e potencializar social e politicamente a ONG Davida.

04 ago 2009
Jeanine Torres Geammal
PPDESDI Mestrado

Tipografia para crianças: um estudo de legibilidade

A realização de testes para se avaliar a influência de parâmetros tipográficos diversos sobre o desempenho de leitura tornou-se intensa a partir de meados do século XX. Entre estes estudos, poucos foram realizados com crianças em processo de alfabetização sendo que a maior parte não obteve resultados significativos. Apesar disso, professores das séries escolares iniciais acreditam que o desenho tipográfico pode facilitar ou dificultar o reconhecimento de um texto, considerando o público infantil. Tendo como referência estudos realizados com crianças, um método foi selecionado e adaptado para a pesquisa, cujo objetivo principal foi investigar a influência de diferentes desenhos de letras sobre o desempenho da leitura realizada por crianças em processo de alfabetização. Em uma fase inicial, foram realizadas entrevistas exploratórias com professoras e profissionais envolvidos com alfabetização. Além de levantar dados acerca do ensino da leitura e escrita com foco nos diferentes desenhos de letras, os resultados desta fase subsidiaram a seleção de parâmetros para o teste de desempenho de leitura com crianças. Foi elaborado também um teste de opinião e preferência com as crianças participantes, que visou a entender seus julgamentos sobre diferentes desenhos tipográficos. Participaram da pesquisa 147 alunos de três escolas públicas da cidade do Rio de Janeiro, duas municipais e uma federal. O método utilizado na pesquisa consiste na apresentação de sequên¬cias ilógicas de palavras. As sequências de palavras, construídas tendo em vista o repertório verbal do público em questão, foram avaliadas em um pré-teste de leitura realizado com 15 crianças. As sequências foram compostas com quatro desenhos de letras distintos, um desenho com serifa, um sem serifa, um geometrizado e um projetado especificamente para crianças. Além desses desenhos, foi apresentado um texto composto apenas com letras maiúsculas. Os critérios de avaliação das leituras foram tempo de leitura, número total de erros e de tipos específicos de erros. Os resultados do teste de opinião e preferência não apontam uma relação entre o gosto por determinado desenho tipográfico e maior ou menor facilidade de leitura. Os resultados considerando tempo e número total de erros não apresentaram diferenças significativas. Entretanto, dois tipos de erros, trocas entre as letras a e o e trocas entre as letras do grupo b, d, p, q e g, apresentaram diferenças significativas, considerando a leitura realizada a partir dos textos compostos com diferentes desenhos de letras. As letras a e o foram trocadas mais vezes nos desenhos que utilizam a forma cursiva do a. E as letras b, d, p, q e g foram trocadas com maior frequência nos desenhos mais geometrizados, e apresentam menos detalhes ou acabamentos, como as serifas. O menor número de substituições ocorridas durante a leitura dos textos compostos com desenhos que apresentam maior diferenciação entre caracteres, independentemente destes estarem de acordo com aqueles praticados na escrita, sugere a existência de necessidades diferentes ao longo do aprendizado dos dois sistemas, leitura e escrita.

18 mai 2009
Leticia Gouvêa Rumjanek
PPDESDI Mestrado

O Processo de Construção das Fontes Digitais de Simulação Caligráfica

Conceituação do objeto pesquisado: a definição de fontes digitais de simulação caligráfica, origem e evolução tecnológica. A identificação das categorias de compreensão da forma caligráfica: as características visuais associadas ao universo instrumental da caligrafia; ao processo de construção da escrita; à perícia ferramental e à caligrafia como ocorrência espaço-temporal. O processo de construção das fontes digitais de simulação caligráfica. As etapas de construção das fontes de simulação baseadas em referências concretas: análise do original, digitalização, vetorização, métrica e fechamento do arquivo. As estratégias de construção das fontes baseadas em referências conceituais. Articulação de características estruturais e expressivas associadas ao instrumental caligráfico. A sugestão do ductus caligráfico em fontes digitais de simulação: construção contínua e interrompida. As estratégias associadas à representação visual da habilidade ferramental: ornamentação, integração e imperícia. O conceito de variância aplicado à tipografia digital: variância manual, aleatória e planejada. Apresentação dos projetos Zapfino, Bickham e Champion Script. Comentários a respeito da relevância das fontes digitais de simulação caligráfica: conservação, interação, compartilhamento e valorização da prática caligráfica.

05 mar 2009
Fabio Lopez
PPDESDI Mestrado

O design brasileiro de tipos digitais: elementos que articulam na formação de uma prática profissional

Esta pesquisa se propôs investigar como surgiu e vem se constituindo o campo profissional do design brasileiro de tipos digitais. Foi estabelecido um mapeamento aberto desse processo, identificando os marcos, os agentes e as relações que os conectam na consolidação dessa área de atuação. São, inicialmente, abordadas delimitações e categorias relativas à tipografia e ao design de tipos em geral, e as particularidades desse campo frente ao paradigma das tecnologias digitais. Em seguida são abordadas as condições tecnológicas e sócioeconômicas que possibilitaram o crescimento da atividade em âmbito internacional e seu surgimento no Brasil, bem como os modos de colocação dos projetos na esfera de mercado e algumas tendências projetuais/estilísticas contemporâneas. São também indicados os eventos de promoção da atividade no Brasil a partir do início da década de 2000, bem como as principais publicações nacionais dedicadas ao assunto. São, então, apresentados os projetos identificados como mais relevantes dos designers de tipos brasileiros, a partir de meados da década de 1980 até o ano de 2009. Nessa etapa da pesquisa foram utilizadas referências bibliográficas já disponíveis sobre o assunto, bem como entrevistas realizadas com designers de tipos brasileiros. Por fim, são apontados os principais caminhos seguidos, alguns dilemas do presente e algumas perspectivas que se desenham para o futuro.

02 fev 2009
Ricardo Esteves Gomes
PPDESDI Mestrado

Motion graphics: linguagem e tecnologia - anotações para uma metodologia de análise

Estudo da produção de motion graphics como um fenômeno original de linguagem e tecnologia, visando o levantamento de subsídios para uma metodologia de análise adequada à produção da área. A pesquisa aborda aspectos projetuais e propõe três grandes dimensões estruturais para o entendimento do motion graphics: a dimensão da matemática e da computação gráfica; a dimensão plástica; e a dimensão da linguagem. No final do trabalho a análise de um spot comercial de televisão exemplifica e testa a aplicabilidade das diretrizes metodológicas desenvolvidas. Acompanha a dissertação um anexo digital ilustrando as questões estudadas.

29 jul 2008
João Carlos Pacheco Rodrigues Velho